domingo, março 20, 2011

"Ementar" ou "Amentar" as Almas?




Origem do nome deste ritual.

Em Loriga, desde crianças, habituámo-nos a ouvir falar da "Ementa das Almas". Todos aqueles que cumpriam este ritual a ele se referiam desta forma. No entanto, a partir de uma certa altura, começou a constar em Loriga que o termo correcto seria "Amenta" e não "Ementa".

O curioso desta questão é que uns e outros podem estar certos porque ambos os termos existem e com significados similares.

Segundo Sousa Viterbo2, "amentar", quer dizer: "Quando os pastores da Igreja rezam pelos defuntos".

No Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora a palavra "amentar" surge com o significado de "Encomendar as Almas". No entanto, não quisemos ficar por aqui e fomos procurar a origem das palavras e chegámos a interessantes conclusões.
Segundo o Dicionário Etimológico a palavra "amentar", do Latim amentare surge pela primeira vez na língua Portuguesa no Séc. XVIII e com o significado de "prender com correias, atar".
A mesma fonte refere a palavra "amentar", como tendo origem em mente(lat. Mens mentis) com o significado de intelecto, alma espírito, do Latim Amens amentis com o sentido de que perdeu a mente.
Mas o mais curioso desta nossa procura é que do ponto de vista da origem etimológica do termo, fomos encontrar o termo "ementar", também relacionado com mente, como tendo surgido na língua Portuguesa pela primeira vez no Séc. XIII com o significado de recordar.

Perante estes factos poderemos afirmar que termo "Ementar" é o que vem de encontro à nossa tese de situar o início deste ritual na Idade Média. Por outro lado, os participantes que há duas décadas atrás diziam que estavam a "Ementar as Almas", estavam, do ponto de vista do português, cobertos de razão.

Afinal o que é este ritual senão o recordar as almas do purgatório?
Assim, no caso de Loriga, é mais correcto dizer a "Ementa das Almas" e não "Amenta das Almas".


Autor:- Joaquim Pinto Gonçalves
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário